A BÍBLIA DO PERUCA: O último trago


Era a véspera da páscoa, e como já estava terminando a “quaresma” (tempo de abstinência sexual, que Jesus Peruca e seus apóstolos não respeitavam mesmo) foram todos para a Taverna Lucy Bar (sob nova direção, devido a morte de sua antiga proprietária)  realizar o que acabou se tornando conhecida como a farra bíblica de maior relevância no “Evangelho de Nosso Senhor Jesus Peruca” mais conhecida como ” O Último Trago”.

Para variar, o Mestre e seus discípulos já se encontravam terrivelmente embriagados, se preparando para iniciar a maior esbórnia sexual, quando Jesus Peruca, dirigiu-se, já com a língua enrolada,  para Simão Pedro Carpanus Andarolas, e lhe fez a primeira grande revelação daquela fatídica madrugada:

– Pedro, antes que o galo cante duas vezes, três vezes tu  me comerás .

Pedro Carpanus, apavorado, então responde:

– Ainda que me seja necessário morrer contigo, de modo nenhum te comerei.

A revelação gay do profeta explodiu como um peido cósmico no salão do bordel! Os demais apóstolos presentes mal conseguiam conter o riso, mediocremente disfarçado por um ar de distração, que se parecia mais com o deboche puro e simples.

Emputecido com a reação deles, brabo como um burrico no cio chicoteado, o Messias Peruca levanta-se e, fazendo a segunda revelação, clama:

– Em verdade vos digo: um de vós me trairá hoje!

Nesse momento, São Tomé Hugo levantou-se e saiu correndo porta afora, mais rápido que uma gazela com pulga no cu, e não fosse Jesus Peruca gritar que não seria ele o traidor, o apóstolo velocista já estaria cruzando o Mar Vermelho.

A farra continuou, então, até altas horas, e era já por volta das 5 h da manhã quando o último apóstolo bêbado, Santo André Gílsius, mais conhecido pelo apelido de Law Cabritus da Taverna 59, que estava de quatro-pés no salão central, resolveu largar de mão a mula (que também participara da suruba) e ir dormir.

Santo André Gílsius, São Tomé Hugo, Jesus Peruca e Ubirajudas Iscariotes, iniciando os trabalhos alcoólicos do "último trago"

O que poucos sabiam, porém,  é que Jesus Peruca necessitava de verbas, além dos parcos donativos dos “fiéis” , para manter sua vagabundagem, isto é, sua carreira política de Messias “nacional-farrista”, e, por isso, prestava uns serviços “extra-proféticos” justamente  ao governador romano da Província da Perucaléia, Pôncio Excelsus Pilatos, que lhe remunerava cada sessão com 10 moedas de ouro, contribuindo assim, secretamente,  com o financiamento  da campanha messiânica.

Pôncio Excelsus, porém, era um  sujeito bastante excêntrico, dado aos mais estranhos fetiches, além de portador de um sadomasoquismo grotesc0. Assim, exigia que Jesus Peruca, cada vez que o visitava, se fantasiasse como um centurião do exército e que entrasse sorrateiramente pela janela de sua casa, à noite (o que era  pra lá de costumeiro).

Antes que fosse consumado o ato libidinoso (diga-se de passagem, bastante mal remunerado) ele apreciava que o Messias Peruca lhe desferisse uma boa e velha SPM (surra de pingola mole), que não fazia parte do pacote contratado, mas rendia a Jesus Peruca alguns favores políticos e autonomia para continuar a exercer suas profetizações alccólico-subversivas sem ser incomodado.

Por isto era freqüente Jesus Peruca se ausentar depois da meia-noite, vestindo aquela velha farda e saindo de mansinho para não acordar os demais apóstolos, contando com o auxílio do seu fiel apóstolo-tesoureiro Ubirajudas Iscariotes, que, além de servir de pombo-correio à dupla gay, se encarregava diretamente da arrecadação dos “dezinhos”, que Pilatos, discretíssimo, deixava em baixo de uma pedra, junto às muralhas do palácio, toda vez que solicitava os serviços de Jesus Peruca.

Porém, naquela noite, após o maior porre já registrado pelo homem, o “último trago”, Jesus Peruca, vestindo aquela pesada e barulhenta armadura, tomou um tombo na saída da taverna e acabou acordando dois dos apóstolos, Pedro Andarolas e Judas Cabelinho Tadeu (outro primo de Jesus Peruca).  Os dois encontravam-se em condição alcoólica semelhante a do próprio “messias michê” e, dando com a estrambótica figura, acharam que estavam sob ataque do exército romano. Judas Cabelinho jurava que o sujeito fardado era agente do DOPS e, em um reflexo retardado, contudo rápido o suficiente para o embriagado Messias, juntou um bastão que estava dando sopa e desferiu um único e certeiro golpe, com toda força, na cabeça de Jesus Peruca, deixando-o desmaiado.

Cabelinho estava tão enfurecido que pretendia dar cabo do “soldado” ali mesmo, mas foi contido por Pedro Andarolas, que alegava que isto iria contra o 5.º mandamento, mas que também concordava que aquele espião romano devia ser castigado de outra forma. Como era metido a estudioso das leis, Pedro Andarolas fez a brilhante constatação jurídica de que nos 10 mandamentos não havia qualquer menção proibitiva ao “estupro homossexual”, resolvendo ser esta a melhor punição. E ali mesmo deitando-o de bruços sobre a mesa do “último trago”, Pedro Andarolas comeu o cu de  Jesus Peruca por 3 vezes antes do galo cantar.

Enquanto a baderna sexual sem vergonha acontecia, Ubirajudas Iscariotes, que devia em toda  a praça (pois ganhava bem menos como apóstolo do que sua máscula amante conseguia gastar às  suas custas no jogo do osso) aproveitou o ocorrido para cometer um leve delito. E, usando de suas atribuições em proveito próprio, pegou as 10 moedinhas de ouro, que Pilatos deixara no costumeiro local, embolsou-as e ficou bem quietinho.

Pilatos, velho e rabugento que era, não aceitou o atraso de Jesus Peruca, e ao ver que as moedas não estavam mais onde as deixara, indignou-se e mandou seu exército ao “esconderijo” (que sempre soubera onde ficava) da turma do Messias, trazendo-o a pau até o palácio. Os soldados lá chegando encontraram não só Jesus Peruca, mas toda a “quadrilha apostólica”, que rapidamente fugiu, deixando, sem saber de nada, Jesus Peruca desmaiado e com seu ânus exposto e arrombado. Prenderam, então, Jesus Peruca.

Ubirajara Passos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s