Isadora


 Sempre fui, além de anarquista, um tremendo boêmio, destes chucros criados guachos, completamente desapegado de “valores ontológicos” padronizados como família, casamento compulsório, ou descendência (embora este último até fosse interessante, pela possibilidade de se viajar no tempo, através dos ramos genealógicos e encontrar sabe lá que inusitado ancestral a ilustrar algumas das asneiras nossas comportamentais a que prezamos). 

Mas o fato é que, do alto da minha rebeldia anárquica, DDA e estética, escrevo hoje tão somente para celebrar o nascimento da gatinha mais linda do mundo, a minha filha Isadora, que vem à luz por obra da minha gata preferida, com quem estou me casando. O poema, como verão, foi escrito há alguns meses, mas esta aí para celebrar essa mais recente criatura humana, cuja simples presença traz ao Universo mais um pouco de beleza e encanto:

Isadora repousando de uma estafante mamada 

Isadora    

 Isadora, luz que doura
Os cinzentos dias meus,
Tu que vens desnuda ao mundo,
Sem roupas nem preconceitos,

A que só a vida anima,
A pura vida sem rima,
Porque improvisada e livre,
Gaiata e sem preceitos,

Debochada ante as carrancas
Dos nossos bestiais senhores,
Que conselho posso eu dar-te,
Como o faria meu pai?

Que alerta boêmio e bêbado
Posso eu sussurrar-te ao ouvido
Pra evitar-te os tropeços
Nas madrugadas da vida
Que dei e não tem remédio?

 Tu que, mais que de um casal
Enlouquecido de êxtase,
“És filha de ti sozinha”,
Conforme a etimologia
Do nome que a ti demos,

Creio eu, “princesa” minha,
Antes de qualquer palavra,
De andar, orgulhosa e linda,
Antecipando, menina,

A mulher fatal e livre,
A paixão justa e serena,
A rebeldia sem medo
A tudo que nos oprime
E nos faz menos humanos,

Serás bem maior, inciente
De ti e deste mundo louco,
Na vida que se governa,
No choro sem etiquetas

E no prazer pueril,
Sem referências,
Na graça

Cheia de si, sem porquês
Necessários, na beleza
E na poesia solta
Do murmúrio de uma sanga
Na preguiça de uma tarde,
Morna, vadia e feliz! 

Gravataí, 20 de maio de 2008 

Ubirajara Passos

Anúncios

2 comentários em “Isadora

  1. Biraaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa….

    sua gatinha é linda!!!!! MUITO, MUITO LINDA.

    Estou emocionada (atrasada, pra variar) por você!

    veja só, meu amigo foi laçados por duas gatas!

    parabéns, mesmo.

    para os três!

    beijo com carinho

    Curtir

  2. isadora disse:

    oi meu nome é isadora eu sou muito apegada a minha amiga isabela e gosto muito de me ve no espelio…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s