SINDJUS-RS REALIZA ASSEMBLÉIA GERAL DIA 23 DE NOVEMBRO


Panfleto do grupo SINDICATO É PRA LUTAR – OPOSIÇÃO, composto por membros da antiga chapa 1, do qual participo:

Sindicato é pra Lutar!
Oposição – construindo a Conlutas
BOLETIM N.º 2 – novembro de 2007

Que campanha salarial é esta?

Quebra da estabilidade,nenhum reajuste até a aprovação dos subsídios (e depois muito menos…), nova reforma previdenciária…muito trabalho e pouco salário…

Faltando um mês para o natal,neste ano o Papai Noel dos trabalhadores da justiça parece ter sido trocado pelo bicho papão ”!Enquanto a nova diretoria do Sindjus- RS aposta na postura mansa “e bem comportada ” e na negociação de bastidores nos gabinetes de desembargadores e deputados,o Presidente do TJ se faz de surdo.
O rombo em nossos bolsos se alarga,as pilhas crescem cada vez mais sobre as mesas! Mas,além de se negar a encaminhar qualquer reajuste, para não melar a aprovação dos subsídios da magistratura (a resposta escrita encaminhada ao sindicato é claríssima), o TJ traz novamente à baila o projeto de quebra da e stabilidade e se empenha numa queda de braço com Yeda para garantir o “orçamento ”. Não para atender às necessidades da população que vai ao Judiciário, nem para nos dar condições de trabalho, mas para pagar os futuros subsídios.
Só a luta muda a vida
Num cenário destes, não há espaço para a diplomacia ”!Ou partimos para a luta,com fortes mobilizações,como massivos atos de rua, e para uma “campanha salarial ”digna do nome,ou seremos soterrados pelo compressor do TJ,de Yeda e de Lula!
A assembléia geral,que a reunião de representantes de agosto decidiu que seria em setembro, foi convocada apenas para 23 de novembro. Isto porque a diretoria auto-suficiente do Sindjus preferiu “acreditar na palavra do Presidente do Tribunal ”(que foi desmentida em parecer à ASJ já em julho,e depois ao próprio Sindjus). Pois a diretoria, mesmo assim,continua insistindo na negociação de cúpulas, num estilo paternalista que simplesmente elimina a participação efetiva da base em
qualquer mobilização e converte o sindicato num manso cachorrinho de madame.E até agora, estranhamente, não deu um pio sobre o subsídios!
Mobilizar é preciso
Assim, só a nossa forte mobilização poderá garantir alguma chance de derrotar a perseguição institucionalizada e garantir um reajuste até o próximo ano. E para isto cada companheiro das diversas comarcas precisa se empenhar, tomar o Sindjus em suas mãos e estruturar uma luta com a força que a situação nos exige.O ano já está praticamente encerrado, mas, se não quisermos “morrer na praia ”, precisamos desde
logo preparar uma grande campanha salarial para março de 2008, partindo para a conscientização de cada companheiro ainda desmobilizado, em cada comarca do Estado!

Companheiro:venha para a Assembléia Geral dia 23 de novembro e faça valer a sua indignação.Pois, muito além da diretoria,o Sindjus somos todos nós!

Assembléia Geral
Dia 23 de novembro,às 13h30,
na Escola Técnica Parobé

•Reposição das perdas
• Calendário da URV e juros/correção
• Reajuste retroativo do auxílio-refeição
• Plano de Carreira
• Não à quebra da estabilidade.
• Contra as reformas da Previdência e Trabalhista do governo Lula

Contra a Reforma da Previdência,o pacote de Yeda e CPMF de Lula

Mesmo não conseguindo consenso no Fórum Nacional da Previdência, e tendo o próprio ministro Marinho admitido que as verdadeiras contas da Seguridade Social apontam para um equilíbrio já em 2008,o governo quer fazer a reforma, aumentando a idade mínima para aposentadoria, entre outros ataques.
Enquanto Lula faz de tudo para eternizar a CPMF, aqui no Estado,Yeda não fica para trás,com seu pacote de impostos e arrocho para o funcionalismo. Na briga entre o TJ e Yeda, não temos nada a ganhar, porque a aprovação do subsídio será também o fim de nossos reajustes salariais.
Enquanto isso,a direção dócil do Sindjus-RS segue a politica oportunista da CUT,que bate na Yeda e poupa o companheiro ”Lula,que aplica o mesmo modelo neoliberal de ataque aos trabalhadores.
É por isso que a Conlutas,junto com outras entidades, foi a Brasília,numa manifestação com 16 mil pessoas. Por isso,também,houve uma greve de setores do funcionalismo, principalmente o CPERS,e muitas manifestações.O Sindjus estava assinando o chamado, mas não discutiu nem informou, muito menos mobilizou a categoria.
Será que,a exemplo de 2003,o Sindjus vai ver o trem passar e não vai lutar junto com a classe trabalhadora para defender nossos direitos históricos? A Conlutas quer seguir o exemplo dos trabalhadores franceses que fi zeram uma paralisação em todo o país em defesa de sua aposentadoria.

CONLUTAS discute novo tipo de sindicato

Sindicatos estão burocratizados e enfraquecidos: privilégios aos dirigentes, pouco poder para a base.
A acomodação dos sindicatos ao modelo atrelado ao Estado, com dinheiro compulsório da categoria e repasses do Estado (FAT,etc),a pouca participação da base nas decisões e no cotidiano das entidades, tudo isso tem pressionado os diretores sindicais a se afastarem dos interesses da classe trabalhadora. Privilégios,seja trabalhar menos,seja “ajudas de custo ”que elevam os ganhos acima da categoria.Tudo isso vai amaciando as diretorias. Daí surge o carreirismo, a luta encarniçada por continuar liberados, até galgar postos em cargos públicos e estatais, administração de fundos de pensão,etc.
A Conlutas tem feito seminários para discutir a fundo esse modelo que tem criado pelegos. Que degenerou a CUT. E que tem que ser superado em uma entidade como a Conlutas, que luta pela independência em relação aos patrões e ao Estado, e a autonomia em relação aos partidos políticos.
Durante estes seminários houve também a polêmica não menos importante sobre a proposta de fusão com a Intersindical. Alguns setores consideram que a Intersindical cumpre um péssimo papel para classe trabalhadora, no momento que se hospeda dentro da CUT governista e faz de tudo para inviabilizar a formação da Conlutas. Os setores majoritários na Conlutas defendem que a necessidade da classe trabalhadora ter uma única entidade de luta contra a exploração capitalista e os governos, o que teria se comprovado no sucesso de atividades unitárias contra as Reformas. Mas a condição para isso é que a Intersindical rompa de finitivamente os laços que alguns setores ainda tem om a CUT e realize um Congresso de Unificação com a Conlutas,onde a base decida.
Ao mesmo tempo, temos que discutir claramente com os trabalhadores que a luta apenas econômica está destinada o desgaste, pois o sistema capitalista corrói constantemente nossas conquistas. Só com a organização de toda a classe trabalhadora, na luta pela superação desse sistema, e construção de um governo socialista dos trabalhadores, podemos barrar a retirada de nossos direitos. Fazer esse debate na base dos sindicatos e construir novas ferramentas de luta são tarefas urgentes.


Venha construir a Oposição “Sindicato é pra lutar ”

 

Estamos na luta,em nossos locais de trabalho,nas manifestações,participando das reuniões de representantes. A unidade para lutar é nosso objetivo.Infelizmente a direção do Sindjus tem outras prioridades e estamos ameaçados de acumular grandes perdas de nossos direitos. E não há como a base se manifestar, não há reuniões,a assembléia geral já vem tarde.
Por isso, consideramos que o momento de nos organizarmos como oposição não são as eleições. Porque é necessário ter propostas de mobilização, organizar a base e cobrar da diretoria: Mobilização !Democracia !Independência em relação ao TJ !Independência em relação aos parlamentos !Desatrelamento do PT!

Participe! Você está convidado para uma breve reunião que faremos após a assembléia geral, antes da volta às comarcas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s