FRUSTRAÇÃO


Estive hoje à noite em reunião do Diretório Municipal do PDT de Gravataí, onde expus minhas posições em relação à adesão do partido ao governo Lula, o que penso sobre o PAC e suas principais fontes de custeio e, portanto, a minha disposição de me desfiliar para constituir um movimento legitimamente socialista e trabalhista extra-partidária, oposicionista e popular. Como a reunião se prolongou até às 11 horas, não pude escrever texto novo para este blog. Pelo que deixo os leitores na companhia de mais um poema conflituado e consciente.

FRUSTRAÇÃO

Eu tenho, dentro em mim, toda a feroz vontade
De amar, de envolver-me até o abismo
Nas paixões mais comuns ou metafísicas.

Minh’ alma palpita, angustiada e tonta,
No torturante desejo de abraçar o mundo.

Mas cada ímpeto de lançar-me ao fogo,
Na aventura romântica ou revolucionária,
Vai-se quebrar contra o muro indiferente
Do mundo preocupado em perpetuar-se
Por si e sem qualquer sentido.

Cada entusiasmo passageiro encontra
A minha fria e recalcada auto-censura,
A timidez cretina a estilhaçá-lo.

Gravataí, 7 de junho de 1997

Ubirajara Passos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s