RÉQUIEM PARA O PDT


Decorridas quase dez horas do encerramento da reunião do Diretório Nacional do PDT, o fedor do defunto é insportável, de tal maneira que seu enterrro é premente! Quem acessar, neste momento, o site oficial do partido pouco saberá sobre as discussões que antecederam à ratificação do apoio ao governo fascista de Lula, além da votação avassaladora. Somente 31 companheiros se opuseram à barbaridade e o ex-candidato à presidência da república, Cristovam Buarque, certamente convencido da inutilidade de argumentar frente ao escandaloso fisiologismo do mais novo membro da “base aliada”, simplesmente não compareceu à reunião.

O site nada reporta quanto aos fundamentos alegados pelos “revolucionários companheiros” do Diretório Nacional para a decisão, e isto, realmente, nem se faz necessário. Porque não há justificativa racional, ao menos para um movimento com a história que possui o trabalhismo no Brasil, para se render à venda de seus compromissos com os trabalhadores em troca de cargos ou ministérios no governo do Inácio, onde os companheiros poderão fazer tudo, menos defender os direitos da grande maioria explorada e dominada deste país. Da massa anônima de trabalhadores braçais e intelectuais que trabalha até a exaustão todo dia, num quotidiano de despersonalização, opressão e absurda competitividade entre si próprios, enquanto a meia dúzia de patrões e capachos dos patrões “d ‘além-mar” usufrui de um carnaval perpétuo.

Não há como defender a participação em um governo que, após décadas de pregação pretensamente socialista e revolucionária, se empenha com unhas e dentes na manutenção de um salário mínimo de fome, que não jusitifica (salvo para os que não possuem a coragem necessária) a menor disposição de trabalhar, mas antes é um incentivo à criminalidade assumida e escancarada, pois, certamente, qualquer batedor de carteira do centro de Porto Alegre, por exemplo, fatura bem mais que R$ 500,00 ao mês, sem muito esforço!

Para auto-justificar-se, a cúpula partidária faz constar da notícia a afirmação, pretensamente ingênua e envergonhada, de que o apoio está condicionado ao não encaminhamento das reformas trabalhista e previdenciária! “Santa ingenuidade, Batman”, diria o pupilo gay de Bruce Wayne, no velho seriado norte-americano. Que algum matuto ou peão de fábrica imerso na correria diária do trabalho compulsório, mal-remunerado e alienado, possa imaginar a possibilidade de Lula desistir do ataque aos direitos dos trabalhadores, até se admite. Mas políticos experientes e informados, cultos e preparados, como são os nossos dirigentes trabalhistas, não têm o direito, sequer em sonhos, de se adornar de semelhante racionalização.

Pois a “advertência”, antes de mais nada, confirma a vontade do Luizinho de revogar a própria “lei áurea” para que seus patrões transnacionais possam usufruir, no sul da América, das mesmas facilidades que dispõem na China, onde a maioria dos trabalhadores dorme em um colchão na própria fábrica, o qual nunca esfria, pois apenas um escravo se levanta para trabalhar as suas doze ou dezesseis horas, outro estenuado zumbi nele se deita.

Assim, se porventura o companheiro que mê lê é filiado ao PDT, ou simples eleitor simpatizante, se alguma vez na vida depositou na figura de Brizola ou nos ideais do partido a esperança de construir, na solidariedade acolhedora e na afinidade de seus camaradas de trabalho e vila popular, uma sociedade em que possamos trabalhar para nós mesmos, em vista das nossas necessidades de gente de carne e osso, e não do luxo e vadiagem abastardada de um fofo patrão, desista. A instituição formal denominada Partido Democrático Trabalhista, através de suas instâncias burocráticas, acaba de lançar todos os teus sonhos na privada (e a merda, na cloaca petista, é bem mais fedorenta !)

Continue a lutar, sim, na medida do resto de forças que o trabalho desumano nos permite, mas se organize com seus companheiros por fora da formalidade partidária! Pois, para que o socialismo trabalhista continue a existir no Brasil, é preciso refundá-lo! A sigla que o reivindica formalmente, a partir das cinco horas da tarde de 12 de janeiro de 2007, representa tanto a luta da peonada, de Getúlio, de Jango, de Brizola, quanto o PTB forjado por Golbery e Ivete Vargas, no fim da ditadura militar, para nos roubar a sigla símbolo maior do movimento.

Se o companheiro ainda acredita na possibilidade de redenção do ser humano, no Brasil, através dos ideais profundamente enraizados do socialismo democrático, banhado no suor e no sangue dos operários e agricultores, das décadas de 1940 a 1960 principalmente (de que o antigo PTB, pré-golpe militar, era a única voz efetiva), esqueça estas três letrinhas: P-D-T! E ressucite o trabalhismo com uma nova organização, mais popular e menos burocrática, mais impregnada do sofrimento e da experiência diária do povo comum e de suas necessidades. Siga o espírito de Leonel Brizola e, se necessário, o faça através de uma forma de “grupo dos onze” em cada rincão deste país.

Não permita que o extravio da entidade formal mate dentro de ti a chama que te anima. Se o PTB antigo teve seu simbolismo corrompido pelos colaboradores da ditadura militar (que até hoje usam a sigla para negociar seus mensalões) e o PDT se rendeu aos encantos do burocratismo e da participação no ministério de Lula, construamos o “Movimento Revolucionário Leonel Brizola”!

 

Ubirajara Passos

Anúncios

2 comentários em “RÉQUIEM PARA O PDT

  1. * Em 18.01.07, às 15:18:20,
    * jorge dantas disse :

    BIRA, O SONHO NAO ACABOU. MAS ME DIGA POR ONDE PASSA O VOMIMENTO REVOLUCIONARIO LEONEL DE MOURA BRIZOLA, SERA UMA ORGANIZAÇÃO AUTONOMA. EM QUE PARTIDO SE ABRIGARIA.SAUDAÇÕES.DANTAS.

    Curtir

  2. * Em 16.01.07, às 02:37:53,
    * gerson disse :

    Caro Bira: Muito bem sei de sua admiração pelo falecido Leonel, que merece todo nosso reconhecimento como ser humano, mas como tal possuía infinitos defeitos assim bem como de qualidades inerentes à um grande líder, porém o mesmo esta morto e enterrado, deixa o homem descansar. O importante para nós do povo humilde para não dizer humilhado, descriminado, etc e tal, possamos ter mentalizado que nossos ideais não podem ser traídos, e que possuimos o dever de trabalhar a construção dessa idéia por um mundo melhor. Façamos a diferença hoje por não aceitarmos calados esta impósição vendilhona de nossos supostos representantes partidários, usemos nossa energia na construção de um mundo melhor. até outra oportunidade irmão.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s