BRIZOLA ESTÁ SE REVIRANDO NO TÚMULO


O simples fato de que a eleição do Inácio não o converteu, de um dia para o outro, em um anjo revolucionário, deveria justificar o meu horror à possibilidade do meu partido (o PDT) vir a integrar a base de apoio e o governo do PT! Não é por ter conseguido levar no bico as multidões de desempregados e esfomeados deste país (que ele mesmo cria com sua política econômica, gêmea da de FHC) que o Luizinho se converteu numa espécie de Eva Perón, manietada à vontade do fascismo governante e finalmente libertada pela vontade do povo para defendê-lo. Todos sabemos muito bem o que foi o governo Lula e que o que vem por aí não será diferente!

Mas, como dirigente partidário, não posso me conformar com a simples hipótese de apoio do trabalhismo brizolista ao fascismo de Lula, nem deixar de justificar, à luz da ideologia e prática partidária, a profunda náusea que me causa esta hipótese!

O trabalhismo surgiu no Brasil como a única força legal capaz de se contrapor à sanha da exploração imperialista americana e seus associados (inveterados senhores feudais do interior do país, quatrocentões e industriais paulistas e pequeno-burguesia fascista afiliada ao catecismo militar enteguista) em favor do trabalhador de bolso furado que rala todo dia. Neste contexto, a figura de Leonel Brizola, humilde piá do norte do Rio Grande (que por pouco não se transforma em trombadinha, na metrópole gaúcha), foi a voz incansável – incompreendida e perseguida pelo poder dos “senhores” até o final da sua vida – e radical que jamais abriu mão do direito absoluto do povo comum a uma vida digna de gente, diferente do destino de cão viralata que lhe é imposto pela entojada, infrutífera e prepotente elite do Brasil.

Mesmo com todos os desvios de acomodação e institucionalização (que comunga com os demais partidos da esquerda), o PDT jamais deixou de representar o que há de mais legítimo na luta do peão comum, diariamente esfalfado no inferno do trabalho alienado, frente à avalanche das diversas táticas do imperialismo multinacional. Se por um breve período, no primeiro mandato do Inácio, apostou na possibilidade de um mínimo de atendimento aos ideais populares por parte do, formalmente esquerdista, governo do Lulinha, bastou um ano de prática “neo-liberal” e anti-povo escancarada para que Brizola rompesse com o Inácio e, às vésperas de sua morte, se constituísse no mais ferrenho opositor do atual governo! De lá para cá, nenhuma das mazelas atacadas pelo companheiro Leonel foi debelada. Ao contrário, a principal daquela época (junho de 2004) se mantém em pé e injustificável!

Como é possível que um partido que pretende ser, não digo, socialista, mas, pelo menos,. o interpréte das esperanças e desgraças da grande maioria (a peonada ralada que sofre todo dia debaixo das botinas de contramestres e chefes de escritório em troca de migalhas ou do sofrível salário no fim do mês) possa pensar em apoiar um governo que move céus e terras em torno da rejeição de um acréscimo de R$ 20,00 ou R$ 40,00 em um salário mínimo de fome canina de R$ 350,00?

O Brasil é hoje a nação “emergente” de maior concentração de renda do mundo, o que quer dizer que os 1% mais ricos da população retém em suas mãos 70% da renda nacional, no que é um dos maiores mercados do mundo (atrás apenas dos oito maiores países imperialistas). O que se traduz como a maior expropriação (legitimada em lei) do trabalho de milhões encontrável no planeta! Mas os “doutores” da economia e da política oficial têm a cara de pau de dizer que algumas dezenas de reais a mais no salário “mínimo” do peão podem botar tudo a perder! Vai falir a Previdência (que Lula pretende restringir mais ainda à peonada) e tudo quanto é prefeitura de cidadezinha interiorana!

O que não dizem é que a sua visão apocalíptica está fundamentada na idéia de elevar o salário mínimo sem eliminar o sócio oculto (multinacionais, banqueiros internacionais e parca burguesia nacional, que sugam o resultado fantástico do trabalho da peonada para os seus fofos bolsos!). O dinheiro que eles dizem faltar, para que boa parte povo não precise roubar galinhas nem virar aviãozinho de mafioso do tráfico de drogas, está bem a mão. Desde que se tenha coragem de tomá-lo dos usurpadores: os donos de empresas “nacionais” e os gererentões das multinacionais que nos submetem!

Mas alguns “iluminados” dirigentes trabalhistas, destes que interpretam tudo pela via asséptica das estatísticas do “economês” burguês, totalmente apartadas da realidade cruenta do “povinho”, crêem (ou fingem, quem sabe em troca de alguns carguinhos ou benesses outras) que é possível barrar as reformas sindical, previdenciária e trabalhista, violentas, que vem por aí com o colaboracionismo! Se permitem a pretensa ingenuidade de ser mais uma força a serviço da pouca vergonha fascista que tomou o Brasil sob a máscara do “esquerdismo” (pior que a ditadura direitista escancarada, porque “envernizada” do ideário popular) com a desculpa de “influir” nos rumos já bem definidos do “novo” governo!

Pouco represento politicamente, mas fica aqui o meu brado e a certeza de que, se os companheiros dirigentes do PDT optarem pela morte ideológica do partido, continuarei como voz humilde e não ouvida a brandir a bandeira do velho brizolismo, em qualquer situação em que me encontre.

Ubirajara Passos

Anúncios

Um comentário em “BRIZOLA ESTÁ SE REVIRANDO NO TÚMULO

  1. Em 07.01.07, às 22:36:15, gerson disse :
    Infeslismente, nem todo o discurso, pode ter credibilidade, pois a realidade mostra que praticar aquilo que se diz é raro nos seres humanos, a demagogia ajuda a corromper a alma dos ouvites que clamam liberdade, dignidade e outras tantas outras expectativas. Sem luta, suor e sofrimento nunca ocorrerá consciência da vontade política. Participar significa trabalhar de todas as maneiras possíveis para haver mudanças neste sentido

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s