UMA REINA POÉTICA INCONTIDA


Uma madrugada de trabalho teórico em prol do Sindjus, mais uma noite de sexta-feira e um sábado de plenária na Conlutas (fora a manifestação de sexta à tardinha e a cerveja no Cotiporã, Cidade Baixa em Porto Alegre, entre um e outro dia da plenária) e eis-me um bagaço incapaz de escrever!

Mas como tenho “estoque” no reino da “acumulação do capital artístitico” (abaixo o marxismo cartilhesco!) publico o poema que segue, que destoa um tanto dos outros já trazidos a este blog pelo seu caráter dramático e algo pessismista. Que é, porém, o lado complementar da minha irreverência, a ponte entre ela e a cólera convicta.

VULCÃO CONTIDO

Maldita angústia que me preme o peito,
Que quer escapar num grito gutural,
Mas se detém, batendo na couraça
Da “boa educação” insossa e besta,
Do fingimento obrigatório e enervante
De uma tranqüilidade fria e inabalável;

Maldito inferno, ígneo tormento,
Que dilacera cada canto de minha alma,
Numa agitação de fera presa,
E não se permite estourar à face
Estupefata
Dos “cidadãos honestos, de bom senso”,

Por que não vais, ó raiva inarredável,
Gritar ao ouvido dos medíocres conformados?
(Que sou medíocre, também, mas me remexo
Na eterna negação de ser banal)

Por que aceito esta existência de enjôo,
Paralisado ante a futilidade “séria”
Dos mortos vivos que há muito se anularam
Numa vida que resume-se a existir,
E, como eles, finjo que a rotina
De escapar, a cada dia, à morte é tudo?

Por que mantenho-me, vegetal aparvalhado,
Num frio comedimento externo,
Enquanto o horror da morte d’alma em vida
Revolve, no interior, encarcerado,
Tão encarcerado quanto este poema,
Sem irromper à clara luz do dia?

Gravataí, 15 de novembro de 1999

Ubirajara Passos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s