O Diabo do Valdir


Meu amigo Valdir é um velho revolucionário que mandou à puta que pariu as cartilhas fru-frus da “esquerda” caricata (do fascismo petista ao intelectualismo infrutífero dos PVs e PSBs) e, há alguns anos, faz a única coisa conseqüente para quem pretende derrubar a sacanagem de patrões e governantes capachos: virou um “porra-louca” e dispara, a torto e a direito, sua indignação sagrada contra os palhaços da tragicomédia lulista.

Mas, nos últimos tempos, tem se indignado tanto que, não fosse o privilegiado físico e a agilidade de quarentão, já teria botado o fuzil no ombro e partido para a guerrilha. Chegou, inclusive, a aventar, entre colegas de trabalho e conhecidos, a hipótese de se tornar o primeiro “homem-bomba” do Brasil. E, como é bastante veemente, deixou seus camaradas de pentelho em pé! Houve até chorosas e beatas senhoras (que, na sua época de guri, eram fogosas e sonsas gatinhas) que lhe previniram: “parece que tu tá querendo ir ao encontro do diabo!”. E Valdir, com seu sarcasmo nada delicado, devolveu a seco: pois eu ando pensando, mesmo, em dar um beijo na boca do demônio!

Em cidade provinciana – e ainda mais se tratando de beatas de plantão – qualquer quarentão solteiro e excêntrico já é visto de modo suspeito… E, com esta de beijo no diabo, a coisa pegou fogo. Não foram necessárias mais que algumas horas e o boato tomou toda a cidade: está confirmado, o “Alemão” é gay! Quer dar beijo na boca de macho! Naquela noite, na roda de velhos beberrões modorrentos e eventuais piás desocupados – petistas ou não – Valdir foi o prato preferido. E, mesmo sabendo do boato, como não resistia à tentação de emborcar sua cervejinha no boteco de toda noite, viu-se pessoalmente esculhambado pela alcoólica gandaia!

Mas doido é doido, ainda mais doido vermelho e revolucionário, sem trava na língua. E, assim, Valdir justificou-se. “Todos vocês sabem que o que o Diabo mais quer é conquistar almas. E pra isto ele não vai tentá-las em sua fantasia costumeira, munido de chifre, rabo e tridente. Isto só atrai, e deixa em fogo, velhas solteironas e bebuns veados. Como ele me conhece bem, podem ter certeza, quando eu chegar ao inferno, vai estar me esperando toda gostosona, só de calcinha, de quatro sobre cama fofa, travestido de Daniela Cicarelli”. A “turba” neo-farisaica do bar murchou, e a noitada acabou perdendo a graça. Mudou-se os comentários para o preço da soja e o último chibeiro que foi pego, de calças curtas, na madrugada, tentando atravessar o rio Uruguai, com contrabando.

Nessa noite, Valdir teve um pesadelo. No auge da sacanagem infernal, quando a “diaba” Daniella Cicarelli se retorcia cavalgando-o, no gozo, o enxofre empesteou tudo e, numa explosão digna do “Fantástico” global, a gata transformou-se. Não, não tinha chifres, nem rabo, e muito menos usava tridente. Mas lhe faltava um dedo da mão, usava barba e, com língua bitata, repetia aos gritos: não, não é verdade! Eu não sei de nada. Não entendo nem de menstruação, que dirá de mensalão.

Ubirajara Passos

Anúncios

3 comentários em “O Diabo do Valdir

  1. * Em 05.06.06, às 16:12:00,
    * carin disse :

    Mazá companheiro!ele sabe se pesadelo ou não?
    Passei por aqui para deixar um forte abraço e dar um conselho,dá um pentagrama pro moço,uma vassoura e um caldeirão…
    Com certeza arucubaca vai pelo ralo.

    Curtir

  2. * Em 02.06.06, às 11:59:09,
    * rogério disse :

    mas credo!!! esses tio são tudo loko!!!
    graças ao diabo, ou melhor, a cicarelli, ou melhor ainda, ao lula!!! ótimo texto, se bem q o “alemão” é um bom personagem pra se inspirar e escrever histórias mirabolantes… abraço.

    Curtir

  3. * Em 01.06.06, às 16:12:14,
    * xupaxota disse :

    caro companheiro, este é mais um texto muito bom. se não conhecesse o valdir, não acreditaria na sua vontade de ir às armas, porém conhecendo-o, não sei como ainda não o fez. com o valdir, está provado que deus não existe, pois se existisse não deixaria solto no mundo um alemão doido, com glock e sem medicação… :))

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s